O primeiro passo na produção de passas de uva de boa qualidade é o cultivo dos vinhedos. O cultivo da uva envolve um compromisso todo o ano e inclui práticas de poda, irrigação, fertilização e controle de pragas.

A poda consiste na eliminação das partes das videiras  para  o controle de seu crescimento,  para igualar a qualidade da uva  em toda a parreira; realiza-se entre os meses de junho e agosto. A irrigação se faz no verão quando os vinhedos estão crescendo, para manter a provisão contínua de água no solo. Os fertilizantes utilizam-se segundo as necessidades da videiras. O uso do nitrgênio e fertilizantes a base de zinco são os mais usados; esta tarefa também se realiza durante o verão.

Os vinhedos são atacados por vàrias doenças e insetos, por isso é importante controlá-los. Agentes químicos e biológicos se utilizam para controlar os ácaros e outros insetos; usa-se ainda  pó de enxofre para prevenir o crescimento de mofo e outros fungos.

COLHEITA E SECAGEM
Desde meados de janeiro até o mês de março se faz a colheita das uvas quando apresentam um conteúdo adequado de açúcar. Os cachos de uva são cortados manualmente pelos trabalhadores rurais e colocados em caixas, por sua vez, paletizadas e transportadas ao secadero. Ele  é construído totalmente com pedras limpas para asegurar uma secagem homogênea e, no caso das chuvas, obter um imediáto escorrimento das águas. Quando chegam ao secadero os palês são descarregados e os cachos colocados  sobre grelhas para sua exposição ao sol.

As uvas secam durante 2 ou 3 semanas, segundo as características do clima, reduzindo o seu conteúdo de umidade de um 75% a menos do 15%. Quando estão no ponto de secagem ótimo são colhidas e colocadas em bines pelos trabalhadores do secadero para seu traslado à planta, onde são fumigados e armazenados em depósitos à espera de seu processamento.

O processo começa com uma segunda  fumigação nas passas com fosfuro de alumínio, que em contato com o ar libera fosfamina, eliminado aqueles insetos vivos ou seus ovos que ainda  estiverem nos bagos. Realiza-se o “despalillado” e calibrado. Ou seja, tiram-se todos os pedúnculos e folhas, para sua classificação segundo os requerimentos do cliente.

A seguir, as passas são lavadas para tirar o resto de terra ou sujeira e abrilhantadas com óleo vegetal, protegendo a pele dos bagos. Posteriormente são separadas com um classificador Helius do tipo laser da marca Best, tecnologia avançada que detecta e separa elementos indesejáveis: partes do engaço e aquelas passas que não apresentam as características especificadas pelo cliente. Este processo é acompanhado pela inspeção visual  por operários altamente qualificados que conferem novamente a qualidade das passas. No final, controla-se por uma máquina de raios X IXUS da marca Best para comprovar novamente o produto, caso tivesse algum elemento indesejável.

O último estágio do processo é a pesagem e embalagem do produto. Depois cada caixa fechada passa por um detetor de metais marca Penta, é paletizada e deixada em um armazém com temperatura e umidade controladas.

Política de qualidade

Em todas as fases, desde o cultivo até a remessa, há um minucioso controle dos mínimos detalhes pelas pessoas envolvidas no processo produtivo. Cada tarefa é realizada com excelência e dedicação assim como com a mais avançada tecnologia (Laser Sorter, Raios X) para o processamento das uvas é o compromisso de Meló e Hijos a produção de uvas passas de alta qualidade para concorrer no mercado cada vez mais exigente. Tentamos estar sempre à frente na qualidade e na satisfação do cliente.